fbpx

Setor varejista deve aumentar volume de vendas em 2020

Setor varejista deve aumentar volume de vendas em 2020

De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o crescimento esperado para este ano é de 5,5%, o melhor dos últimos anos. Em 2019, a alta foi de 4,5%.

Os dados são ainda mais animadores em relação a venda online. Em 2019, este setor cresceu 16%, em 2020 a previsão é de 18%. Considerada o novo shopping center, a venda online tem a comodidade que o consumidor deseja. Segundo a Ebit/Nelson, consultoria de serviços e-commerce, 80% das compras eletrônicas realizadas no ano passado foram via mobile.

Mobile é a ferramenta mais utilizada para compras online.

Diante destas informações, qual é o atual desafio do lojista? E como se preparar para todas as mudanças que a tecnologia vem trazendo?

É incontestável que um dos grandes desafios do setor é oferecer a melhor experiência de compra ao seu consumidor, e desta forma fidelizar o cliente.

Melhorar as condições logísticas, automação de processos e segurança nas operações de compras são pontos que precisam estar em constante atualização. Isto significa que, é preciso investir em tecnologia para atender o consumidor com qualidade e agilidade.

Marcar presença nas mídias digitais tem sido quase que uma obrigatoriedade. A solidez do negócio precisa ser conhecida, acessada, compartilhada e até, porque não, copiada.

E para que este serviço ocorra de forma à contento é preciso investir em um site funcional que atenda bem o formato mobile, entre outros.

O mercado e-commerce entra na sua melhor década a partir deste ano. Para que isso ocorra é preciso que o marketing seja direcionado a partir de estudo do comportamento do consumidor, interesses e histórico de compras para acertar em cheio na oferta de produtos.

A chegada do 5G no país vai trazer experiências importantes no comércio eletrônico como a exploração ao máximo de conteúdos visuais dos produtos, alinhada a experiência de compra pelos usuários. E por outro lado, a garantia da privacidade dos dados deste usuário, conforme determina os regulamentos de privacidade do consumidor.

É importante, ainda, ficar atento a alguns fatores que não estão ligados diretamente à tecnologia, mas que são fundamentais para o crescimento do comércio eletrônico, como a questão do transporte e da logística – com a entrega de produtos com menor tempo e custo. E a gestão geral do negócio, desde o cadastro e análise de produtos, formação de preços, agendamentos de promoções, controle de entrega e logística reversa.

Você está preparado para todas estas mudanças no setor? Deixe sua opinião para que possamos saber o que você pensa a respeito.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Your email address will not be published.*